Como nasce um livro?

Fui convidado a mediar um debate na USP sobre como nasce um livro, dialogando com estudantes de Comunicação a respeito das possibilidades, dificuldades e caminhos para a publicação. Ao meu lado estavam dois caras com trajetórias profissionais muito bacanas: o Gustavo Piqueira e o Pedro Gabriel.

Falei sobre esse evento em outro post, no qual destaquei o medo de não ser bom o bastante (algo que acompanha muito minhas reflexões, como discuto neste outro texto).

O evento foi gravado e está disponível no YouTube. Trago aqui o vídeo para compartilhar contigo, que me lê, e acho pertinente fazer um comentário breve para complementar o que eu já havia escrito sobre esse dia.

Contrariando minhas lembranças, eu falei muito bem. Sim, eu gaguejei, eu tremi, eu fiquei com medo, mas minha fala foi coerente e meu papel de debatedor foi bem cumprido. Ou seja: é possível que minha leitura sobre a minha própria performance tenha sido maculada por uma autoestima fragilizada.

Entretanto, mesmo com medo, eu fiz um bom trabalho.

Ou seja: eu sei o que estou fazendo, mesmo que muitas vezes não acredite nisso enquanto estou fazendo. Vou tentar lembrar desse vídeo em momentos futuros. :)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *