Lá e de volta outra vez

Estou com saudades de escrever publicamente para mim mesmo e refletir sobre o que eu vivo, penso e sinto. Eu fazia isso na Raposa Antropomórfica, onde variava entre minhas reflexões pessoais e alguns textos voltados para público. Depois que migrei para meu site pessoal, passei a escrever para alguém, muito na tentativa de compartilhar aprendizados, mas não necessariamente o processo de vivê-los. O mesmo que faço com minha conta no Medium, que em geral apenas replica os textos do meu site.

Pensando nesses últimos dias, cheguei a considerar voltar à Raposa Antropomórfica ou criar um novo espaço onde eu pudesse escrever livremente sem a expectativa de entregar raciocínios completos ou mesmo bem desenvolvidos. Pensei, repensei e decidi retomar meu site pessoal como esse espaço. Ainda gosto do princípio da Raposa Antropomórfica, mas gosto mais ainda de assumir sob meu nome as reflexões incompletas e transitórias de estar vivo.

Pois esta é a razão deste texto: contar que pretendo voltar a escrever por aqui e num ritmo mais frequente do que o usual. Tudo bem que o usual atual é de um texto a cada semestre, então qualquer coisa já seria uma transformação radical, mas cá estou. Fair warning. Continue comigo se fizer sentido para você.

Pela atenção, obrigado.