Os três princípios da autocompaixão

O livro Autocompaixão: pare de se torturar e deixe a insegurança para trás, de Kristen Neff, me ofereceu três princípios para modular a maneira como ajo e, principalmente, como escolho interpretar o que acontece na vida. Esses princípios dialogam com a prática da comunicação não-violenta, tornando-se parte de um referencial maior e mais coeso para a […]

Continue lendo

O problema são os não ditos

Arrisco que a maioria dos problemas de relacionamento nascem de expectativas fundamentadas em acordos não firmados, mas pressupostos. Não tenho base estatística e estou deliberadamente excluindo pessoas que agem de má fé – porque se você sabe que está lidando com uma pessoa que age assim, então o problema virou continuar se relacionando com esse […]

Continue lendo

Ser responsável pelos próprios sentimentos não é passe livre para ser cretino

Uma das maiores revelações experimentadas por quem começa a estudar e praticar a comunicação não-violenta é a noção de que somos responsáveis pelos nossos próprios sentimentos e, por tabela, que não somos responsáveis por como as outras pessoas se sentem. Essa ideia é libertadora.

Continue lendo