Discuta a relação

Há pessoas que buscam relações simples, daquelas que nada nunca muda e que a tranquilidade é o sentimento predominante. Arrisco que o prêmio comum para elas seja a frustração.

A vida muda o tempo inteiro. Buda já dizia que a mudança é a única constante.

Querer que um ser humano permaneça igual e coerente ao longo da vida (ou mesmo de uma semana) já é ousado (para não dizer ingênuo), imagina quando falamos de duas (ou mais) pessoas em relação. Elas mudam, as dinâmicas entre elas também.

Por isso, a tranquilidade infindável não me parece um bom objetivo.

Objetivo melhor é abraçar o conflito, fazer amizade com ele e discutir a relação. O tempo inteiro. Sempre. Dessa forma, estamos sempre nos atualizando e sendo atualizados sobre quem somos, o que queremos e o que as pessoas que estão com a gente também querem. Porque se achamos que sabemos o que o outro quer, já estamos na metade do caminho para o equívoco presunçoso de acreditar que tudo ficará sempre igual.

Discuta a relação. Com a família, com os amigos, com os parceiros de trabalho e de cama. Discuta o tempo inteiro para que todos possam ter vidas mais maravilhosas juntos.


Also published on Medium.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *