Ser responsável pelos próprios sentimentos não é passe livre para ser cretino

Uma das maiores revelações experimentadas por quem começa a estudar e praticar a comunicação não-violenta é a noção de que somos responsáveis pelos nossos próprios sentimentos e, por tabela, que não somos responsáveis por como as outras pessoas se sentem. Essa ideia é libertadora.

Continue lendo