Aprenda a suportar o desconforto

Eu não queria escrever este texto. Cansado, nauseado e de ressaca, a perspectiva de sentar para criar um novo artigo para meu blog não parecia nem um pouco agradável. Sentei com o computador e fiquei bons minutos olhando para a tela em branco. Considerei até mesmo escrever algo como “estou aqui apenas escrevendo que não haverá texto hoje”, só para cumprir (com uma dose de trapaça) meu compromisso de produção diária.

Eis que, enquanto encarava a tela em branco, uma ideia começou a surgir. Eu poderia desistir ou poderia suportar o desconforto criativo, algo que sempre sugiro aos participantes do Ninho. O trabalho criativo exige essa disposição de enfrentar o próprio desconforto por tempo suficiente até que algo novo seja criado.

Estaria tudo bem se eu desistisse e cedesse ao cansaço. É possível que eu venha a fazer isso em algum momento no futuro.

Por outro lado, estou praticando uma habilidade que será útil em toda a minha vida: a de me sustentar na zona de desconforto.

Voltarei a essa questão no futuro, sem dúvida. Por agora, me despeço porque minha tolerância ao desconforto existe, mas não está no seu melhor momento.

🙂


Also published on Medium.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *