A história que você conta

Histórias são a maneira como a humanidade dá sentido para tudo o que existe. Nossas vidas, relações e desejos só têm significado porque atribuímos narrativas que explicam quem, como e por quê.

Todos nós contamos histórias sobre nós mesmos, e não só para outras pessoas. Conforme vivemos, vamos colecionando histórias sobre o que tem valor, o que não tem, o que queremos, o que não queremos, quem somos, quem não somos.

Algumas dessas histórias dizem que o prazer e trabalho são coisas separadas e se eu tive prazer com algo, não posso fazer disso um trabalho.

Outras dizem sobre meu lugar no mundo, sobre a pequenez das minhas intenções frente à grandiosidade de tudo o que existe.

Mas também existem histórias sobre trabalho e prazer andarem juntos, sobre a potência de uma pessoa mudar o mundo inteiro.

A diferença entre elas não é qual esta certa ou errada. A diferença entre elas está apenas em qual eu decido acreditar e o que acontece depois que eu acredito em uma história. Se eu acredito em uma história, eu vou atrás de fazê-la acontecer. Como diria Henry Ford, “se você pensa que pode ou que não pode, você está certo”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *